A importância de substituir os dentes perdidos é importante não só para repor a estética, mas também a função fonética e mastigatória.

A extração de um ou mais dentes, para além dos motivos estéticos envolvidos, pode afetar seriamente a saúde oral e geral.  Assim, diminui a autoestima do individuo, a capacidade de sorrir, comprometendo a função mastigatória, deglutição e a própria fonética da pessoa.

Então, os dentes perdidos podem ser devido a cáries, traumatismo oclusal, ranger dos dentes ou devido a patologias sistémicas como doenças cardiovasculares ou diabetes que está diretamente relacionado com a periodontite.

Mas, a ausência de um dente provoca atrofia do osso, movimentações dos dentes vizinhos, dores articulares e de ouvidos, diminuindo a eficácia da mastigação.

Assim sendo, quando se perde um dente é importante repor o espaço em falta.  Ora com implantes ora com próteses removíveis de modo a garantir uma melhoria na saúde oral.

É estimado que aproximadamente 3,9 biliões de pessoas em todo o mundo são afetados por problemas orais. 

Deste modo, patologias como cárie dentária, perda de dentes (dentes perdidos), doença periodontal, cancros orais são considerados um problema grave de saúde publica. Isto afeta  60-90% da crianças. Por outro lado,  e grande parte da população adulta em países desenvolvidos. A cárie dentária é a terceira doença mais prevalente no mundo e a perda dentária é considerado uma das condições que mais afetaram a saúde da população mundial nas últimas décadas. 

Neste contexto a perda dentária é um marcador importante de saúde oral.

Deste modo, a população adulta a extração de um ou mais dentes, para alem dos motivos estéticos pode afetar seriamente a saúde oral e geral. Isto porque diminui a autoestima do individuo e a capacidade de sorrir. Além de comprometer o bem-estar físico e psicológico, reduz a função mastigatória, deglutição e a própria fonética.

No caso das crianças a presença de cáries pode trazer repercussões na qualidade de vida e por vezes no rendimento escolar. 

Mas por outro lado, a presença de lesões de cárie é um indicador de risco para o desenvolvimento de novas lesões, em ambas a dentições. A cárie dentária pode levar à perda precoce de dentes podendo originar uma má-oclusão na dentição permanente.

Podemos perder os dentes devido a cáries, traumatismo oclusal, ou devido a patologias sistémicas como doenças cardiovasculares ou diabetes que está diretamente relacionado com a periodontite.

A ausência de um dente provoca atrofia do osso e da gengiva, movimentações dos dentes vizinhos, dores articulares e de ouvidos, diminuindo a eficácia da mastigação.

Assim sendo, quando se perde um dente é importante repor o espaço em falta. Ora com implantes ora com próteses removíveis de modo a garantir uma melhoria na saúde oral.