PROBLEMAS ORTODÔNTICOS QUE DEVIAM TER SIDO DIAGNOSTICADOS ONTEM!

Problemas ortodonticos que deveriam ser diagnosticados ontem

PROBLEMAS ORTODÔNTICOS QUE DEVIAM TER SIDO DIAGNOSTICADOS ONTEM!

Problemas ortodônticos que deviam ter sido diagnosticados ontem!

A maior parte das crianças tem problemas ortodônticos que se forem diagnosticados precocemente, os resultados são mais eficientes.

CLASSES III LEVES E MODERADAS:

Assim, se ao olhar para o seu filho e notar um queixo  proeminente ou a parte da cara abaixo do nariz muito recuada poderá ser um sinal que ele precisa de utilizar um aparelho ortopédico.

Deste modo, outra maneira de diagnosticar será olhar para a maneira como ele trinca.  Mas, caso os dentes anteriores inferiores fiquem à frente dos superiores quando morde está perante esta alteração do crescimento ósseo/dentário.

MORDIDAS CRUZADAS UNILATERAIS/BILATERAIS E ANTERIORES:

Mais difíceis de diagnosticar  do que a anterior, conseguem ser vistas, quando o seu filho trinca e olhamos para os dentes, verificando que os inferiores ficam por fora dos superiores. Isto normalmente ocorre em pacientes com problemas respiratórios (alergias). E, por isso são necessários utilizar aparelhos que expandam o palato.

MORDIDAS ABERTAS:

Quando o seu filho trinca e os dentes superiores não contatam com os inferiores estamos perante uma mordida aberta.  Deste modo, esta mordida se for tratada precocemente é passível de ser corrigida com aparelhos. No entanto, em adultos e com o crescimento terminado, tornasse quase impossível.

HÁBITOS E ALTERAÇÕES MUSCULARES:

Todavia, quando os músculos da língua e os músculos das bochechas não estão em  sintonia existe uma alteração das posições dentárias. Porque estas alterações seja pelo incorreto posicionamento da língua ao colocar o lábio inferior entre os dentes ou o simples facto de chuchar no dedo podem levar a alterações ósseas e dentárias. Se forem diagnosticadas tardiamente podem levar a alterações impossíveis de serem revertidas com aparelhos ortodônticos.

Em conclusão, por estas razões mencionadas anteriormente, a primeira visita ao Ortodontista deve ser quando a criança tem entre 6 e 7 anos. Isto é quando ainda têm dentes de leite e os ossos ainda estão em crescimento e não quando já possui todos os dentes definitivos.

Existem crianças que terão de aguardar pela dentição definitiva para iniciar o tratamento, mas sempre por indicação do Ortodontista e não por padrão.

QUERO MARCAR CONSULTA 

Leave comment