TRAUMATISMO DENTÁRIO EM CRIANÇAS, O QUE FAZER?

TRAUMATISMO DENTÁRIO EM CRIANÇAS

TRAUMATISMO DENTÁRIO EM CRIANÇAS, O QUE FAZER?

Traumatismo Dentário em Crianças

Na verdade os traumatismos dentários são comuns em crianças e adolescentes pois é nesta fase que as crianças aprendem a andar, correm mais e praticam desporto.

Além disso, o verão traz o bom tempo para andar de skate, bicicleta e para dar mergulhos na piscina. E, infelizmente, assistimos a um aumento de casos de traumatismo dentário nesta altura do ano. Assim sendo, seguem algumas dicas de como proceder perante um acidente destes.

TRAUMATISMO DENTÁRIO EM CRIANÇAS

E, quando uma criança perde um dente devido a trauma (avulsão). Porventura,  os pais/ professores/monitores devem saber o que fazer, não apenas para salvar os dentes permanentes. E, também para evitar que as crianças fiquem traumatizadas com a situação.

Assim, a avulsão dos dentes de leite e dos dentes permanentes é abordada de forma distinta.

DENTES DE LEITE:

Todavia, os dentes de leite da frente devem cair por volta dos 6/7 anos, para dar lugar aos permanentes. Todavia, isto não significa que não há necessidade de cuidar destes dentes.

Portanto, não é recomendado o reimplante de dentes de leite avulsionados uma vez que isso pode afetar o crescimento natural dos dentes. Sejam eles permanentes e/ou dos tecidos adjacentes, bem como causar aderência não natural do dente reimplantado ao osso (anquilose).

Mas, se os dentes de leite sofrerem traumatismo deve proceder da seguinte forma:

1ºPasso: Assim, o adulto responsável deve: avaliar a presença de fragmentos dentro da boca que possam obstruir a via aérea e deve conter o sangramento e mantendo a criança calma.

2ºPasso: Levar a criança ao médico dentista de imediato. Mesmo sem existirem indícios de lesão é importante levar a criança ao Médico Dentista para avaliar adequadamente os efeitos do acidente. Porque, a lesão pode ter afetado outros dentes, gengivas ou osso e poderá ser necessário a realização de radiografias e prescrição de medicação.

DENTES PERMANENTES:

Visto que, a avulsão/fratura de dentes permanentes, deve ser considerada uma emergência grave. Neste caso, cada minuto conta! Por isso, ao reimplantar o dente avulsionado nos 30 minutos após o traumatismo e asseguramos uma maior probabilidade de manutenção do dente.

Em caso de trauma em dentição permanente deve proceder de acordo com o seguinte protocolo:

1ºPasso: Contactar o médico-dentista a pedir instruções. Caso não seja possível, a primeira coisa a fazer é acalmar a criança.

2ºPasso: Em seguida, procure o dente ou fragmento e pegue-o pela coroa, não toque na raiz. Se estiver sujo, lave o dente com água corrente fria (ou soro fisiológico se disponível) por 10 segundos (novamente, certifique-se que está a proteger a raiz).

3ºPasso: Posto isto, reposicione o dente na boca, cubra-o com gaze e instrua a criança para morder – de forma a segurar o dente no lugar. Mas, se a criança não conseguir fazer isto, pode colocar o dente num copo com soro fisiológico ou num copo de leite ou, num recipiente com saliva. E, não guarde o dente na água.

4º Passo: Dirigir-se à sua clínica dentária. O médico dentista avalia a lesão e pode reimplantar o dente.

CUIDADOS APÓS TRAUMATISMO DENTÁRIO
  • Evitar desportos de contacto
  • Optar por uma dieta mole (pelo menos 2 semanas)
  • Evitar trincar com os dentes anteriores (incisivos e caninos) e optar por partir ou cortar os alimentos em segmentos mais pequenos;
  • Evitar roer/trincar objetos/unhas
  • Utilizar uma escova suave após cada refeição e realizar bochechos com clorexidina (2x/dia, durante 1 semana)
  • Agendar consultas de controlo (e se necessário para tratamento)

QUERO MARCAR CONSULTA

Leave comment